E-commerce fora da crise de 2016

Setor de E-commerce cresce a taxa de dois dígitos e está fora da crise dos últimos anos. Dentre as alternativas para quem está começando, estão os Market Places.  O gasto dos consumidores está migrando para o online. Por isso, a área é considerada fora da crise por crescer a dois dígitos em época de crise. A revolução do E­commerce tem surpreendido até mesmo chefes de marketing. Até mesmo os varejistas hoje precisam se adaptar a um novo jeito de vender seus produtos nas lojas físicas, o conteúdo relevante virou parte essencial dos alinhamentos do consumidor com a marca. E as tendências mudam a todo momento. O Google hoje, fatura mais de 15 bilhões com o Adword e o Facebook, em torno de 6 bilhões com seus anúncios. Pode ter certeza que grande parte vem do E-commerce e de seus market places (O Mercado Livre é o principal que vem à mente quando pensamos em conceitos 'market places'). Claro que o objetivo de todo empreendedor é sempre impulsionar suas vendas. Mas gerar leads (e­mails deixados no site) e trabalhar o funil de vendas através de cupons, conteúdo e e­mail MKT tornou-se uma bela ferramenta de mkt de baixo custo e alto valor agregado. Conteúdo gera tráfego, tráfego gera leads e leads convertem em vendas. Estamos migrando agora para um conceito de Re-targeting de conteúdo, hoje em dia. Para quem não sabe, re-­marketing e re-­targeting é aquele [...]